quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Dia do Hidrógrafo

A Data é uma homenagem a Manuel António Vital de Oliveira, patrono da hidrografia, nascido no dia 28 de setembro de 1829, em Recife (PE). Ele ingressou na Marinha em 1843 e, entre 1857 e 1862, no comando do Iate Parahybano, fez o primeiro levantamento hidrográfico importante entre a foz do Rio Mossoró e a do Rio São Francisco. Também foi responsável pela Carta Geral da Costa brasileira, a pedido do governo imperial.


No Brasil a origem do profissional Hidrógrafo remonta aos idos de 1876, ano da criação da Repartição Hidrográfica, por Decreto Imperial, datado de 2 de fevereiro.

O Hidrógrafo é responsável pela coleta e análise de todas as informações que constam de uma Carta Náutica, como o tipo de sedimento (importante para o fundeio), os pontos conspícuos ou acidentes geográficos (importantes para a orientação), a sinalização náutica, os perigos para encalhe e colisões, etc, além, obviamente, das mais utilizadas como a profundidade, latitude e longitude. Também é responsável pela elaboração e divulgação dos Avisos aos Navegantes, que são análises e previsões meteorológicas que garantem a salvaguarda das nossas vidas no mar. Foram os Hidrógrafos da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN) que há mais de 20 anos sonharam com o Programa Antártico Brasileiro e o tornaram uma realidade.

A Carta Náutica é o mais importante auxílio que dispõe o navegante no mar


Recentemente, foram os Hidrógrafos da DHN que estiveram na Organização das Nações Unidas apresentando o Programa de Levantamento da Plataforma Continental Brasileira, que permitirá incorporar cerca de 1.000.000 Km², além do limite das 200 milhas marítimas brasileiras. O Hidrógrafo é formado na própria DHN, em um curso que dura um ano.

Diretoria de Hidrografia e Navegação 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ray Bradbury

"Se não tivermos bibliotecas, não temos nenhum passado e não teremos um futuro"