terça-feira, 6 de setembro de 2016

Acervos dos Educadores Paulo Freire e Moacir Gadotti são contemplados na 3ª edição do Prêmio.

O Centro de Referência Paulo Freire (CRPF), com o apoio do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e do Ministério da Cultura (MINC), iniciou no dia 4 julho de 2016, o Projeto contemplado na 3ª edição do Prêmio de Modernização de Museus 2014 - Microprojetos. O projeto tem por objetivo implementar ações de democratização do acesso (físico e digital) das contribuições intelectuais e materiais dos educadores Paulo Freire e Moacir Gadotti, promovendo melhorias nos instrumentos de disponibilização do acervo do CRPF ao público em geral.

     Ao longo dos oito meses de duração, o projeto se propõe a desenvolver um adequado tratamento para com o Acervo Paulo Freire, sobretudo sua coleção museológica, e a construção de guarda adequada do Acervo Moacir Gadotti.

     Nesse sentido, os acervos (arquivístico, biblioteconômico e museológico) passam a existir com mais qualidade, apropriação e acesso (inter)nacional para oferecer informações de caráter cultural, patrimonial, pedagógico, social, entre outros.

     As principais ações a serem desenvolvidas pelo projeto são:

1. Desenvolver catálogo virtual dos objetos tridimensionais, com inventário detalhado e fotografias das coleções de objetos que pertenceram a Paulo Freire e a Moacir Gadotti.

2. Disponibilizar (física e virtualmente) documentos como: diplomas, certificados do educador Paulo Freire, a memória dos Encontros Internacionais do Fórum Paulo Freire (1998 a 2012), e os materiais/publicações relacionados à gestão do Paulo Freire na Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, existentes no Centro de Referência Paulo Freire.

3. Qualificar os processos existentes de conservação e acondicionamento apropriados ao Centro de Referência Paulo Freire (Salas Lutgardes Freire, Elza Maria Costa Freire, Sala CRPF e Sala Moacir Gadotti).

4. Qualificar os meios de disponibilização do acervo do Centro de Referência ao público em geral, assim como, divulgar as ações.
Com a realização do projeto, o CRPF se dispõe a contribuir com a efetivação da emancipação humana, por meio da reflexão acerca da importância da educação como instrumento de luta por outros mundos possíveis e para a vivência democrática nos espaços educativos.
Para além destas contribuições, o projeto estará incidindo nas dimensões culturais, sociais e econômicas, a saber:

     Culturais: Promovendo a compreensão do contexto histórico e cultural do Brasil, a partir da segunda metade do século XX, por meio do conhecimento da vida e obra do patrono da educação brasileira e a democratização do acesso a um acervo de relevância nacional e internacional.

     Sociais: A contribuição prestada reside na sua ação formadora. Milhares de pessoas do Brasil e de outros países interessadas em conhecer as ideias de Paulo Freire acessam o repositório digital onde encontram produções de e sobre Paulo Freire que abordam temas de relevância social. Esse processo formativo permite o conhecimento dos princípios freirianos que buscam contribuir com a construção de uma sociedade com mais justiça social.


     Econômicas: Os documentos disponibilizados por meio deste prêmio serão disponibilizadas gratuitamente, através da internet, viabilizando a que todos e todas, e não somente aqueles com as condições materiais necessárias, possam ter acesso a textos, áudios, vídeos e fotos dos educadores Moacir Gadotti e Paulo Freire, patrono da educação brasileira.

Fonte: Instituto Paulo Freire
https://www.paulofreire.org/noticias/498-centro-de-referencia-paulo-freire-participa-do-premio-de-modernizacao-de-museus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ray Bradbury

"Se não tivermos bibliotecas, não temos nenhum passado e não teremos um futuro"