terça-feira, 26 de março de 2013

Resíduos de frango geram eletricidade de forma contínua

Fonte: Inovação Tecnológica

Biodigestor de fluxo contínuo

Resíduos de frango que seriam descartados por granjas podem ser utilizados para gerar energia elétrica por meio da produção de biogás.

Um equipamento desenvolvido na Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Jaboticabal, separa os dejetos em partes líquidas e sólidas, melhorando o desempenho dos biodigestores.

"A proposta é transformar a criação de animais em sistemas sustentáveis de produção", declarou o pesquisador Airon Magno Aires, que desenvolveu o equipamento.

Segundo Aires, o produtor de frangos de corte necessita, em média, de 26,5 quilowatt-hora de potência por cada galpão avícola.

Com seu biodigestor de fluxo contínuo, a chamada "cama de frango" de cada ave produz 1,245 m3 de biogás por ave, o que equivale a 1,556 quilowatt-hora (kWh) por ave.

Assim, um pequeno galpão, com 20.000 frangos, geraria 24.900 m3, que equivale a 31 Megawatt-hora(MWh).

As avícolas também costumam utilizar lenha para aquecer os galpões durante os primeiros 15 dias de vida das aves. "Com a substituição da energia da lenha pela do biogás, a redução de gases de efeito estufa pode chegar a 8 toneladas de gás carbônico equivalente ao ano por galpão", destacou.

Leia mais em: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=residuos-frango-geram-eletricidade-forma-continua&id=010115130324&ebol=sim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ray Bradbury

"Se não tivermos bibliotecas, não temos nenhum passado e não teremos um futuro"