quarta-feira, 6 de março de 2013

Conferência marca 40 anos de luta pela preservação de espécies

Necessita-se "dar a certas populações marinhas a possibilidade de se recuperarem, a fim de que os peixes sigam existindo, como alimento, e as vagas de trabalho na indústria pesqueira se mantenham". Também Gerhard Adams enfatiza que a questão não é ser contra a pesca. No entanto, as populações marinhas precisam se desenvolver de modo que a atividade pesqueira continue sendo possível.

A Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção foi criada em 1973 em Washington, com o fim de proibir ou restringir negócios realizados com espécies necessitadas de proteção

Desde a assinatura da convenção em 1973, muito se tem feito para controlar o comércio de animais e plantas ameaçados de extinção. No entanto, nem sempre todas as nações signatárias se batem pelos mesmos interesses.

A Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (Cites, na sigla em inglês) foi criada em 1973 em Washington, com o fim de proibir ou restringir negócios realizados com espécies necessitadas de proteção. Para tal, é necessário que os animais e plantas constem da lista da convenção.

Atualmente o acordo conta com 177 signatários. São esses Estados, com suas diferentes tradições e interesses, a decidir o que é digno de ser preservado. A inclusão na lista de espécies ameaçadas exige maioria de dois terços. Primatas, baleias, tartarugas marinhas, corais e orquídeas já gozam da proteção da Cites, entre um total de cerca de 5 mil animais e 29 mil vegetais.

O poder da indústria de pesca

De 3 a 14 de marco de 2013, realiza-se em Bangkok, capital da Tailândia, a 16ª conferência da CITES. O evento coincide com o quadragésimo jubileu da convenção. Mais uma vez, a sobrepesca consta da pauta do encontro. O uso de redes de grande extensão resulta na captura de cardumes inteiros e, dessa forma, os peixes não conseguem se multiplicar com a rapidez necessária para garantir a manutenção da população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ray Bradbury

"Se não tivermos bibliotecas, não temos nenhum passado e não teremos um futuro"