quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Saúde da População Negra



De acordo com o Ministério da Saúde, as ações de saúde voltadas à população negra visam inserir o quesito raça-cor como instrumento de identificação de prioridades, programas e políticas públicas. Com isso, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) quer enfrentar questões importantes como a diferença entre os níveis de mortalidade infantil de negros e brancos menores de um ano. Dados da Fundação Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (FIBGE) apontam que, entre o período de 1977 a 1993, a redução da mortalidade infantil em menores de um ano de idade foi de 57%. No quesito raça/etnia, a partir da cor da mãe, a redução foi de 43% de menores de um ano de idade em brancos, enquanto na população negra foi de 25%, significamente menor.  

No Censo de 1980, os dados referentes à saúde indicavam que filhos de mães negras tem maior risco de adoecer e morrer. A expectativa de vida da população negra é sete anos menor do que a da população branca, ou seja, a vida média do brasileiro branco é de 72 anos, enquanto a de negros é de 65 anos, mantendo esta estimativa desde de 1940. Para diminuir esse índice, entre outras ações, o Município está desenvolvendo a capacitação dos profissionais de saúde para que haja uma mudança de atitude frente aos problemas enfrentados pela população negra. Além disso, está incluindo práticas de promoção e educação em saúde da população negra nas rotinas de atenção à saúde e garantia de acesso em todos os níveis do sistema de saúde. 

O mais importante dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) é o da eqüidade. Assim, a Secretaria de Saúde de Porto Alegre assumiu o desafio, desde junho de 2004, de constituir uma coordenação nesta área para transversalizar com as políticas existentes e articular diretamente com o movimento negro. Reconhecendo as especifidades de gênero e raça será possível a criação de estratégias que efetivem a eqüidade na atenção à saúde da população negra.

Fonte: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/sms/default.php?reg=1&p_secao=689 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ray Bradbury

"Se não tivermos bibliotecas, não temos nenhum passado e não teremos um futuro"