sexta-feira, 12 de abril de 2013

Termoelétricos flexíveis vão buscar o calor onde ele estiver

Transformando calor em eletricidade

Imagine revestir qualquer coisa que esquente - como o cano do escapamento do seu carro, o processador do seu computador ou as chaminés das indústrias - e transformar esse calor indesejável em eletricidade.

É isso que engenheiros alemães estão viabilizando, graças ao desenvolvimento de um material termoelétrico flexível que pode ser fabricado em larga escala na forma de um revestimento a ser aplicado sobre qualquer superfície.

Os materiais termoelétricos são bem conhecidos, e têm mantido de pé suas promessas de aplicações que vão desde geladeiras de estado sólido e a reciclagem de energia até uma refrigeração térmica.

Transformar o calor desperdiçado em eletricidade pode mudar o panorama energético mundial devido às magnitudes envolvidas.

Os motores a combustão dos carros aproveitam pouco mais de 25% da energia contida na gasolina - a maior parte é perdida na forma de calor.

As grandes usinas termoelétricas, por sua vez, não conseguem converter em eletricidade mais do que 40% do combustível que consomem. Todo o restante é liberado na atmosfera como calor saindo de suas chaminés.

"Os geradores termoelétricos atuais têm uma eficiência de cerca de 8%. Isso pode parecer pouco, mas se conseguirmos fabricar materiais termoelétricos com um custo razoável, poderemos instalá-los nas enormes torres das usinas geradoras, onde cerca de 1.500 litros de vapor de água evaporam por minuto - isso vai resultar em enormes quantidades de eletricidade," disse o Dr. Aljoscha Roch, do Instituto Fraunhofer, na Alemanha.

Continue lendo: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=material-termoeletrico-flexivel&id=010115130412&ebol=sim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ray Bradbury

"Se não tivermos bibliotecas, não temos nenhum passado e não teremos um futuro"